terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Mobilização pelo Clima em Fortaleza

Eventos são sempre um prato cheio para fotografar. A fotografia jornalística é um enorme exercício para diversas outras áreas da fotografia. Agilidade com o equipamento na mudança entre locais com luz e outros com sombra, deslocamento entre os participantes e algumas vezes se apoiar sobre muros e ficar pendurados em placas. Vale de tudo para se obter boas imagens.

Foto: Desmatamento zero - by Lucas Filho

Muitas tribos e um resumo em fotos

Surfistas, índios, ciclistas, muitos movimentos sociais representados e unidos por um bem maior: O clima. E como foi o evento? Bem veja o resumo em fotos e acompanhe as legendas.

"Índio quer apito, mas também 'quer celular'."


Foto: Lucas Filho

E valeu de tudo. Até mesmo ser como um profeta.


Foto: Lucas Filho

Preparem as suas bikes!


Foto: Lucas Filho

Vamos abrir espaço para darmos início a nossa manifestação.


Foto: Lucas Filho

Peguem as suas mochilas...


Foto: Lucas Filho

E vamos caminhar...


Foto: Lucas Filho

 Rumo à Beira Mar.


Foto: Lucas Filho

 Mas vamos com calma, nosso protesto é pacífico...


Foto: Lucas Filho

 Afinal de contas, só queremos deixar o nossos recado.


Foto: Lucas Filho

Não é meu, mas ajustei algumas coisas (rs...)

O texto que acompanha esta postagem foi, a partir deste ponto, retirado da página do evento encontrada na plataforma Avaaz.org. Fiz algumas pequenas modificações para atualizar o texto. Não deixe de conferir o texto e mais fotos.


O evento

Foi a primeira marcha do clima na cidade de Fortaleza, e os 2500 presentes superaram a meta de público inicialmente prevista. Foi importante a presença de representações dos povos indígenas (Anacé, Tapeba, Jenipapo-Kanindé e Pitaguary), de cidades da zona costeira através de associações de pescadores e surfistas (Aracati e Paracuru), do interior, sob forte impacto da seca de 4 anos (Crateús, Quixeramobim, Barro, Senador Pompeu, Itapipoca, Santa Quitéria, neste caso com os grupos em luta contra o projeto da mina de urânio e fosfato), de municípios da região metropolitana de Fortaleza e de bairros da periferia. Denúncias contra o agronegócio e os combustíveis fósseis e críticas à injustiça hídrica marcaram muitas das falas. Uma maquete da termelétrica a carvão foi construída para denúncia, e faixas (abrindo as 5 alas de Terra, Água, Ar, Sol e denúncia à Vale) diziam "Desmatamento Zero", "Água para Quem Precisa", "Petróleo, Carvão, Deixa no Chão", "Energia Solar é Solução" e "Não foi Acidente". Manifestações culturais, incluindo um toré puxado pelos indígenas deram o tom de alegria.

Foto: Índios 01 - by Lucas Filho

Foto: Índios 02 - by Lucas Filho

Foto: Índios 03 - by Lucas Filho

Foto: Índios 04 - by Lucas Filho

A Mobilização Mundial pelo Clima em Fortaleza, foi realizada hoje no dia, 29 de novembro de 2015, com concentração a partir das 15h no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, caminhada pela Beira-Mar, fala dos movimentos socioambientais e apresentações culturais.

Foto: Manifestação clima 01 - by Lucas Filho

Foto: Manifestação clima 02 - by Lucas Filho

Foto: Manifestação clima 03 - by Lucas Filho

O evento acontece às vésperas do início da COP-21, a Conferência da ONU sobre o Clima. para discutir soluções para a crise climática. As manifestações aconteceram em todo o planeta.

Foto: Manifestação clima 04 - by Lucas Filho


Foto: Manifestação clima 06 - by Lucas Filho

Foto: Manifestação clima 07 - by Lucas Filho

Foto: Manifestação clima 08 - by Lucas Filho


Em Fortaleza, hoje, ocorreu uma das maiores mobilizações da história de lutas ambientais na cidade. Participaram representantes dos Povos Indígenas Jenipapo-Kanindé, Tapeba, Anacé, Pitaguary e Potiguara. Dezenas de movimentos socioambientais dos municípios de Aracati, Barro, Crateús, Fortaleza, Itapipoca, Maracanaú, Paracuru, Quixeramobim, Santa Quitéria Senador Pompeu, Tamboril e Monsenhor Tabosa apresentaram suas reivindicações durante a mobilização em Fortaleza, neste domingo.

O evento é uma realização do Fórum Ceará no Clima com o apoio de coletivos socioambientais, povos indígenas, escolas e mandatos estaduais e municipais comprometidos com a luta por justiça social e ambiental.

Dica fotográfica

Muitas vezes nos envolvemos tanto no motivo que estamos fotografando, que não vemos o mundo ao nosso redor. Em um breve intervalo para beber água, alguns carrinhos de reciclagem estavam próximos ao local do evento. Quando olhei bem e vi algo muito curioso em um dos carros.

Foto: Medalhas - by Lucas Filho
Estas medalhas - cerca de 15, todas são da natação. Entre 2001 e 2011. O "irmão" foi jangadeiro. Inclusive uma vez o barco em que estava naufragou e ele chegou a orla a nado, tendo inclusive destaque na imprensa.

A fotografia é feita de histórias. A dica fotográfica é: Olhe ao seu redor, pois há um mundo esperando a sua lente.

Vou me programar para fazer uma postagem com ele no futuro.

Mais fotos em nosso álbum

https://goo.gl/photos/z7wbb7JyB27j6whKA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado por comentar. Assim que possível iremos publicar o seu comentário. Para fazer contato, utilize o e-mail: lucascoe@gmail.com